O Triatlo

O Triatlo é um desporto combinado de resistência, no qual os atletas efectuam um segmento de natação, um de ciclismo e no final um de corrida, com transições pelo meio, e sem paragem do tempo de prova.

O Triatlo é uma modalidade desportiva recente, com pouco mais de 30 anos de existência. Exige que os atletas sejam completos e equilibrados nos três segmentos, doseando o esforço ao longo da prova. Esta modalidade tem outras variantes, como o Duatlo (corrida e ciclismo) e o Aquatlo (natação e corrida). Uma das particularidades do Triatlo é a de não admitir qualquer tipo de ajuda aos atletas, estes contam apenas consigo para a resoluçao dos problemas relacionados com a sua prova e equipamento (avaria mecânica na bicicleta, etc.).

As origens da modalidade

Foi em 1975 que surgiu a primeira prova de Triatlo, que foi disputada em Fiesta Island, S. Diego (Califórnia, EUA), nas distâncias de 800 m de natação, 8 km de ciclismo e 8 km de corrida.

Contudo, a grande projecção mundial da modalidade surgiu através do Triatlo do Hawai (disputado na distância Ironman), que teve a sua primeira edição em 1978. John Collins, veterano da marinha americana estacionada no Hawai, lançou o desafio de juntar numa única prova as três competições mais duras daquele arquipélago: a Waikiki Ranger Water Swim, com 3,9 km de natação, a volta a Oahu em bicicleta, com 179 km, e a maratona de Honolulu, com os seus 42,195 km. Este desafio toma-se realidade em 18 de Fevereiro daquele ano, sendo a prova então disputada por 15 atletas, e concluída por 12 dos participantes. Gordon Haller entrou para a história do Triatlo, cumprindo os 225km deste desafio em 11h46m58s, passando a ser o primeiro “Ironman” (Homem de Ferro) da história.

O Hawai é hoje considerado a “catedral” do Triatlo, onde todos os anos os mais famosos triatletas de longa distância do mundo disputam a mais prestigiada competição da modalidade (Campeonato do Mundo da especialidade).

O Triatlo tem sido uma modalidade em grande expansão a nível mundial, sendo considerado por muitos como o desporto do novo século, face à sua espectacularidade, exigência e ao envolvimento que arrasta. No ano 2000 (Sidney, Austrália), a modalidade fez a sua estreia nos Jogos Olímpicos, tendo ganho desde então ainda maior visibilidade. Por todo o mundo, as provas deste desporto ganham cada vez mais adeptos, em eventos que contam com milhares de participantes, especialmente nas provas de longa distância.

O Triatlo em Portugal

A primeira prova de Triatlo realizada em Portugal foi organizada pela Câmara Municipal de Peniche. Disputou-se no dia 15 de Agosto de 1984, nas distâncias de 400 metros de natação, 17 km de ciclismo e 8 km de corrida, com a participação de 30 atletas. No ano seguinte, duma forma mais organizada, e com outros apoios e meios de divulgação, realizou-se o 1º Triatlo de Cascais, que contou com mais de uma centena de atletas, e que significou o arranque definitivo da modalidade no nosso país.

Em 1987 é criada a “APT – Associação Portuguesa de Triatlo”, que coordena um calendário nacional constituído por nove provas. Em 1988 realizou-se o 1° Triatlo Longo em Portugal, que contou com a participação de 22 atletas. Teve lugar também nesse ano a 1ª Taça de Portugal. As selecções nacionais surgiram pela primeira vez a participar nos Campeonatos Europeus, organizados pela Federação Europeia (ETU – European Triathlon Union). Em 1989 foi fundada a FTP (Federação de Triatlo de Portugal), extinguindo-se a APT. Em 1990 o Campeonato Nacional passa a ser constituído por 5 provas pontuáveis, das 20 que constituíam o calendário nacional. Em 1992, a FTP deu um significativo salto em frente, através da aquisição de equipamentos adequados à organizaçao de competições de nível superior.

Actualmente, o Triatlo goza de significativa popularidade no país, espelho dos excelentes resultados internacionais que vem alcançando, com natural destaque para Vanessa Fernandes, triatleta de renome mundial e expoente máximo da modalidade. O número de triatletas federados tem vindo a aumentar de ano para ano, com alguns eventos de âmbito nacional a ultrapassar as 3 centenas de participantes.

O Triatlo na Madeira

A modalidade surge na Madeira pelo topo, através da iniciativa da Câmara Municipal do Funchal, que em conjunto com uma empresa de eventos desportivos e Federação de Triatlo de Portugal, trazem para a Região uma competição internacional de nomeada, visando a promoção turística da cidade. A primeira edição duma competição internacional na Madeira tem lugar em 1996, seguindo-se vários anos com eventos de excelência, sendo referências máximas o Campeonato da Europa de 1999 e o Campeonato do Mundo de 2004, que constituíu a última prova de apuramento para os Jogos Olímpicos de Atenas. Apesar desta promoção, por falta de enquadramento organizativo, a modalidade nunca singrou a nível regional em termos competitivos, mantendo-se no anonimato, excepção feita à participação pontual de poucos atletas regionais na prova aberta das competições internacionais disputadas no Funchal.

Durante esse período, realizam-se ainda algumas provas de carácter não oficial, no Funchal, Ribeira Brava, Porto Moniz, Faial, Calheta e Machico, que contavam habitualmente com reduzida participação (entre 15 e os 30 atletas). Foram nomes de referência nesta fase Paulo Margarido nos masculinos e Carla Freitas nas senhoras.

Em 2006, o Ludens Clube de Machico torna-se a primeira equipa da Região a filiar-se na Federação de Triatlo de Portugal. Em 22 de Outubro de 2006, organiza naquela cidade o “I Campeonato Regional da Madeira”, disputado em distância sprint (750m/20Km/5Km), juntando nas diversas provas e distâncias aproximadamente 70 triatletas, oficializando-se desta forma o arranque competitivo da modalidade na Região.

Em 2007, é planeado pela primeira vez um Circuito Regional da modalidade, com 5 provas, a disputar no Funchal, Ribeira Brava, Calheta, Porto Moniz e Câmara de Lobos. A primeira prova, o “Duatlo do Funchal” juntou cerca de 50 triatletas, mas rapidamente acontece o “boom” da modalidade, chegando à centena e meia de participantes apenas duas provas depois, apesar de escassez de recursos e de apoios, naturais num primeiro ano de actividade.

Ao mesmo tempo, triatletas madeirenses começam a surgir em algumas provas de cariz nacional e internacional. Cerca de 70 federados, pertencentes a 6 clubes, nos mais diversos escalões, formam o núcleo duro de arranque desta modalidade na Região, que prova ter boas condições naturais para a sua prática, apesar da exigente orografia das suas estradas limitar o treino do segmento de ciclismo.

No dia 23 de Setembro de 2007, realiza-se o V Triatlo de Machico, simultaneamente penúltima etapa da Taça de Portugal, Campeonato Nacional de Juniores e II Campeonato Regional da Madeira. João Silva e Vanessa Fernandes vencem a nível absoluto, e Tiago Silva sagra-se campeão regional.